RSS

sábado, 27 de agosto de 2011

Corrupção




Fina arte de lamber líquens,
itens mundanos e reles
- dela não aprendo nada,
raras vezes sinto a sina.

Me deixa viver
lambendo tais fungos,
orando pros ventos;

viver ao relento
não é mau num mundo
de árvores podres.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Convite


Empala-me em ledo tálamo.
Cala-me e leva-me viva
ao vívido inferno-quente.
Sente meus gozos-opala.

Forma e conteúdo
sigo tua escrava,
parte da tua escrita.

Poema que excita
sou eu em palavras,
afônica amante.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Teus dedos




Papilas em mel meladas
regadas a tenros frêmitos
de trêmulos engolires
admiram quem lhes burila

Tensão G maior
chupares aos céus
estrelas em bolhas

representam folhas
de sexo que ao léu
escrevem tuas mãos.

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Ode aos gênios



a Joedson Adriano

presente à genial genitália tão parideira
carrego pelas páginas-pápricas desta lâmpada
que sigo a esfregar sempre sôfrego para achar
verdades verossímeis que versem sobre a beleza
são versos meu regalo os carrego sobre o regaço
em livres livros lívidos palco do nume único
na esperança cega por ventos-vicissitudes
que criem nestes homens a crença em algo útil
 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...